CASA MATÉRIA NEGRA

Projeto: Moradia isolada

Localização: Birre, Cascais, Portugal

Data: 2014 – em estudo

Cliente: Privado

Área Projecto: 1326m²

Visualizações & Fotografia: Estúdio AMATAM

Um volume sólido e negro, qual rocha metamórfica, brota da terra assumindo a sua posição num terreno ainda rodeado de elementos arbóreos, mas confrontando a via pública em parte dos seus limites. A matéria negra, betão rude pigmentado, dialoga com a cor da terra, com a caruma seca do chão, com os troncos envelhecidos dos pinheiros bravos.

Aliado ao sentimento de conforto inconsciente, de que o habitat deve ser uma construção robusta e perene, a transparência e a comunicação com a natureza em redor, é um privilégio que também foi salvaguardado.

A simplicidade dos gestos articulou a transformação do volume compacto inicial. Rotação e substração dos volumes, deformação dos planos enfatizando a plasticidade da forma, procuraram humanizar a construção ao contacto humano. A delicadeza das pequenas deformações contrasta com os dois volumes que sobrepostos, desafiam as leis da física num gesto balanceado sobre o plano de água.

As vertentes mais expostas aos transeuntes, reflexo de limitações de loteamento que estipulam muros de alturas reduzidas, assumem-se como fachadas mais opacas, cuja materialidade passa pela forma crua do betão ou então por um delicado sistema de planos móveis em elementos de madeira. Privilegiando a comunicação da área interior mais social, com o exterior do lote, mais privado e beneficiando da localização da piscina, longos envidraçados definem uma fronteira ténue entre ambos. A piscina está sempre presente e reflete a extensão deste interior.

O terraço, peça determinante na volumetria, assume-se como uma segunda sala de convívio, comunicando tanto pelo exterior ou interior com os circuitos da casa. Local de contemplação, de diversão, de reunião, um espaço flexível ao ponto de se adaptar aos usos mais inesperados.

 

Share
category / categoria: